quarta-feira, 25 de maio de 2011

Dilma Rousseff manda suspender kit anti-homofobia

Segundo Gilberto Carvalho, presidente achou vídeo 'inapropriado'.

Bancadas religiosas haviam ameaçado convocar Palocci.


Após protestos das bancadas religiosas no Congressso, a presidente Dilma Rousseff determinou nesta quarta-feira (25) a suspensão do "kit anti-homofobia", que estava sendo elaborado pelo Ministério da Educação para distribuição nas escolas, informou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho.

"O governo entendeu que seria prudente não editar esse material que está sendo preparado no MEC. A presidente decidiu, portanto, a suspensão desse material, assim como de um vídeo que foi produzido por uma ONG - não foi produzido pelo MEC - a partir de uma emenda parlamentar enviada ao MEC", disse o ministro, após reunião com as bancadas evangélica, católica e da família.
Segundo ele, a presidente decidiu ainda que todo material que versar sobre "costumes" terá de passar pelo crivo da coordenação-geral da Presidência e por um amplo debate com a sociedade civil. "O governo se comprometeu daqui para frente que todo material que versará sobre costumes será feito a partir de consultas mais amplas à sociedade", afirmou.
Segundo o ministro, a determinação do governo não é um "recuo" na política de educacional contrária à homofobia
"Não se trata de recuo. Se trata de um processo de consulta que o governo passará a fazer, como faz em outros temas também, porque isso é parte vigente da democracia", disse.
De acordo com Carvalho, Dilma vai se reunir nesta semana com os ministros da Educação, Fernando Haddad, e da Saúde, Alexandre Padilha, para tratar do material didático.
"A presidenta vai fazer um diálogo com os ministros para que a gente tome todos os devidos cuidados. Em qualquer área do governo estamos demandando que qualquer material editado passe por um crivo de debate e de discussão e da coordenação da Presidência."
Retaliação suspensa
Diante da decisão de Dilma, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR-RJ), que participou da reunião com Carvalho, afirmou que estão suspensas as medidas anunciadas pelas bancadas religiosas em protesto contra o "kit anti-homofobia".

4 comentários:

Bel Rech disse...

Que ótima noticia..

Mikael Fernandes disse...

Concordo com a Bel Rech, ótima notícia. Que bom que temos uma pessoa de consciência governando nosso país, esse kit produzido pelo MEC pras escolas é inaceitável.

Kamilla Keiti disse...

Concordo com as de encima, não pelo fato de ser contra que promovam a anti- homofobia, e sim porque a educação brasileira necessita gastar o dinheiro destinado a educação com coisas mais importantes.

Sergio Viula disse...

Carta aberta de Toni Reis.

Esclarecedora:

http://www.foradoarmario.net/2011/05/carta-aberta-de-toni-reis-presidente.html