quinta-feira, 19 de maio de 2011

União homoafetiva: Evangélicos tentam anular decisão do STF

A Frente Parlamentar Evangélica (FPE) começa a articular investida para tentar anular os efeitos da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à união homoafetiva. O grupo está colhendo assinaturas e vai apresentar um requerimento para a convocação de uma comissão geral no plenário da Câmara dos Deputados, objetivando discutir o assunto.

No último dia 5, a corte máxima da Justiça brasileira decidiu, por 10 votos a zero, reconhecer a união homossexual estável como unidade familiar. Na prática, ela foi equiparada à relação estável entre homem e mulher, permitindo que direitos e deveres comuns aos casais heterossexuais sejam estendidos aos casais do mesmo sexo. Conquista para o movimento gay, desconforto para os segmentos religiosos mais conservadores.
"Achamos que o remédio para isso é o Parlamento aprovar um projeto de decreto legislativo, com fundamento na Constituição Federal, que diz caber ao Parlamento zelar pela sua competência. O remédio que tem é sustar, através do decreto legislativo, os efeitos dessa decisão (do Supremo)", disse o presidente da FPE, deputado João Campos (PSDB-GO). "Agora, se a Casa terá esse mesmo entendimento e irá aprovar, evidentemente, depende de um debate a partir da apresentação desse projeto. Esta é a nossa disposição".

5 comentários:

Adilau V. da Costa disse...

A Igreja não tem nada a haver com este movimento, pois tudo isto já foi previsto e pregado na bíblia, O Apostolo Paulo fala sobre o império da injustiça II Tessalonicenses 2:7 - Porque já o mistério da injustiça opera; A palavara de Deus fala que é mister que tudo isso aconteça para aqueles que realmente são verdadeiros cristãos se manifestem, A missão do crente é pregar o evangélho da salvação, quem crêr e for batizado será salvo e quem não crêr será condenado. Mc 16.

Guilherme Freitas disse...

Enquanto as pessoas não souberem diferenciar religião de política, o Brasil não vai pra frente. Antes das "leis de Deus", há uma Constituição para se respeitar. Abraços.

Shirley disse...

Certas coisas definitivamente me perturbam: qual o problema em se aceitar a união estável homossexual? isso não me fere de maneira alguma, e eu nem sou militante por direitos dos gays - mas sou pelos direitos de todos, como seres humanos que são antes de mais nada. enfim, o conservadorismo é chato, ignorante, preconceituoso. bjinho, tô te seguindo tbm, viu? e bom finde! :-D

Dreamer Girl disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dreamer Girl disse...

Evangélicos e católicos fazendo tanta tempestade em copo d'água por causa dos homosexuais...
Que falta de coerência! Nunca vi eles precionarem os políticos por melhoras no SUS, na educação. Nunca vi eles se empenharem de verdade contra a prostituição infantil ou contra a violência no trânsito. É como se a união homoafetiva fosse a única coisa que fere os princípios cristãos.