terça-feira, 26 de abril de 2011

CHUVA FORTE DESTRÓI RIO DE JANEIRO

Chuva forte atingiu o Rio ontem à noite, causando transtornos a quem voltava para casa. O temporal começou por volta das 20h e durou mais de duas horas em alguns bairros. Às 21h30, o município entrou em estágio de alerta por causa da persistência das chuvas. Segundo a GeoRio, é o terceiro tipo de alerta em escala de quatro. A previsão para hoje é de tempo ruim, com máxima de 28 graus e mínima de 20 graus, segundo o Climatempo.




O temporal se concentrou mais sob a Zona Norte, principalmente a Tijuca, onde choveu o equivalente a 30 milímetros em 15 minutos. O Rio Maracanã transbordou rapidamente, transformando a Avenida Maracanã em mar, com carros boiando. A correnteza chegou a virar uma van na Rua Conselheiro Olegário. O trânsito parou nas principais vias do bairro.

No Morro da Cachoeirinha, na encosta da Grajaú-Jacarepaguá, a sirene instalada para alertar moradores do risco de deslizamento soou, mas não houve queda de barreiras. De acordo com a Defesa Civil, houve deslizamentos, também, na na comunidade JK, Borel, Andaraí e Chacrinha. Todos sem vítimas.


Pedra deslizou na Grajau-Jacarepaguá. sentido Grajau, em frente ao Morro da Árvore Seca. O deslizamento não deixou vítimas. A via interditada no sentido Grajau.

Motoristas foram surpreendidos pelas águas e abandonaram seus automóveis. Um deles, apavorado, mandou apelo desesperado pelo celular para um site de relacionamentos na Internet: “Estou dentro do carro. A água está subindo. Não quero morrer!”.

|
Posto de gasolina entre as ruas Doutor. Satamini e Professor Gabizo, na Tijuca, fica alagado


A galeria sentido Centro do Túnel Rebouças foi fechada ao trânsito para evitar que motoristas pegassem a Praça da Bandeira, que ficou inundada. Ruas também ficaram alagadas em Vila Isabel, Grajaú e Andaraí.

Choveu muito também no Centro, e na Zona Oeste, principalmente em Santa Cruz e Barra da Tijuca. Na Lapa, várias ruas também ficaram alagadas. Comerciantes reclamaram de prejuízos provocados pelas águas, que invadiram os estabelecimentos.

Na Avenida Brasil, bolsões d’água se formaram na altura dos bairros de São Cristóvão, Benfica, Caju, Parada de Lucas, Ramos e Cordovil. Foram registrados alagamentos também no Catumbi, Leopoldina, Cidade Nova e Praça Mauá.

A Rodovia Rio-Santos foi fechada na altura do km 441 por causa da queda de barreira. Vários pontos ficaram alagados. Outras regiões do estado também registraram chuvas fortes, como a Baixada Fluminense, São Gonçalo, Niterói, Itaboraí e Macaé.



A Defesa Civil recomenda aos moradores de áreas de encostas e locais sujeitos a deslizamentos que fiquem atentos a sinais de trincas e rachaduras e que se abriguem em local seguro até a chuva passar. Em caso de emergência, a população deve ligar para a Defesa Civil no telefone 199, que funciona 24 horas, priorizando os casos de deslizamentos e desabamentos.

Nas últimas três horas, de acordo com o Sistema Alerta Rio, a região da Grande Tijuca registrou precipitação acumulada de cerca de 200mm, ou seja, choveu somente neste período mais do que o volume médio previsto para 40 dias.

2 comentários:

Principe Encantado disse...

É a coisa ta preta mesmo, muita agua caindo, espero que não venha trazer grandes transtornos para a população, e que seja apenas uma nuvem passageira.
Abraços forte

Blogmania disse...

Situação desesperadora para a população! Que Deus proteja todas estas pessoas!